Image

Em meio a lágrimas, proposta não previne a tal carnificina americana.

Foto: Reprodução Youtube White House

Foto: Reprodução Youtube White House

O presidente americano Barack Obama começou o ano de 2016 e o último ano de seu mandato, com anúncio de novas medidas executivas (no Brasil, medida provisória) para restringir e controlar a venda de armas. Só para constar, já existem mais de 300 milhões de armas em circulação nos EUA, em média 1 por habitante.

 
O plano do governo é de intensificar o controle de registro federal e de um sistema de verificação de antecedentes dos que querem comprar ou/e comercializar armas de fogo, incluindo aqueles que vendem online ou em feiras. Atualmente só existe registro federal para comerciantes de lojas físicas, ou seja, as vendas particulares não são regularizadas.

É previsto também que mais dados sobre problemas psiquiátricos sejam submetidos a esse sistema de verificação, um aumento de investimento para os tratamentos necessários e contratação de efetivos no Sistema Nacional de Verificação Rápida de Antecedentes Criminais (NCIS), Agência de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos (ATF), FBI e Polícia.

 
No meio de seu discurso em Washington (5), Obama relembrou alguns dos ataques que os E.U.A sofreu e chorou quando mencionou o ataque de 2012 à escola Sandy Hook, em Newtown. Já em sua conta no Twitter, fala em acabar com a carnificina nos E.U.A.. Estratégico ou não, parece que Obama precisou de algum apelo mais forte e emocional, já que está sem o apoio da população, sem bons argumentos e sem dados estatísticos oportunos.

Sobre essa questão da lei do acesso e porte de armas, já houveram várias batalhas entre Obama e Congresso, este formado, em sua maioria, por republicanos contrários a qualquer tipo de controle de acesso as armas. Isso não é tudo que Obama gostaria de fazer, e nem conseguiria fazer mais que isso ao enfrentar o inflexível lobby armamentista, como diriam os difamadores. Criticando o poder da indústria armamentista, Obama disse: “O lobby das armas pode ter o Congresso como refém, mas não pode ter a América“. Hum, será que a América está contigo nessa, Mr. President?

 
A NRA (Associação Nacional do Rifle) já se pronunciou em nota: “Os americanos não precisam de mais discursos emocionantes e condescendentes que ignoram completamente os fatos. Os homens e mulheres da NRA não ficam atrás de ninguém no que diz respeito a manter a segurança de nossas comunidades. O fato é que as propostas de Obama não teriam prevenido nenhum desses atos horríveis que ele mencionou.” A NRA sim, representa milhares de americanos que valorizam a Segunda Emenda constitucional e o direito à legítima defesa.

 
Nos Estados Unidos o voto não é obrigatório, ou seja, só ganha a eleição quem motiva as pessoas a saírem de suas casas para votar e defender seus interesses. Americanos, em sua maioria, republicanos ou não, são fanáticos por armas de fogo e acabaram de ganhar um bom motivo para eleger alguém contrário a essas medidas. Na minha opinião, esse é um tiro que vai sair pela culatra.

 
Ontem (7), Obama participou de um fórum transmitido pela Cable News Network (CNN) para discutir sobre as medidas do controle de armas e negou que o objetivo seja restringir o direito dos cidadãos de se armar. Na plateia: donos de armas, vendedores e vítimas. A NRA negou-se em participar do debate.

 
Assista partes de seu discurso nos links a seguir:

http://globoplay.globo.com/v/4724608/

http://edition.cnn.com/2016/01/07/politics/gallery/obama-town-hall/index.html

http://edition.cnn.com/2016/01/07/politics/obama-gun-control-town-hall-takeaways/index.html

http://edition.cnn.com/2016/01/07/politics/transcript-obama-town-hall-guns-in-america/index.html

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-town-hall-ownership-ac-01-sot.cnn

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-making-guns-safe-town-hall-ac-05.cnn

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-terror-prevention-town-hall-ac-06.cnn

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-crying-newtown-shooting-town-hall-ac-07.cnn

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-conspiracy-town-hall-ac-09.cnn

http://edition.cnn.com/videos/politics/2016/01/08/obama-guns-in-america-chicago-town-hall-ac-02.cnn

 

Anny Passos

08/01/2016

One thought on “Em meio a lágrimas, proposta não previne a tal carnificina americana.

  1. Antonio says:

    Interessante o discurso da NRA relatando que há legislação restritiva e que os governos, estaduais e federais descumprem. Assim fica fácil querer mais leis.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *